Faces femininas do movimento pentecostal ítalo-americano

2 09 2011

Muitas irmãs contribuíram na bonita obra que o Senhor fez no meio dos ítalo-americanos (EUA, início do século XX). No entanto, pouca lembrança se faz aos seus nomes*. Lucia Menna, por exemplo, auxiliou na evangelização na Itália e na Argentina, e pouquíssimas informações se têm dela. Abaixo, breve resumo biográfico de duas dessas irmãs que militaram na Obra de Deus no meio do povo de origem italiana.

Rosina Balzano Francescon
Exerceu por vários anos o ministério de diaconisa na First Italian Presbiterian Church de Chicago. Depois, foi responsável pela condução da escola dominical na Asamblea Cristiana de Chicago. Era também evangelista: várias famílias de Los Angeles tiveram o testemunho do evangelho por seu intermédio. Exerceu também o cargo de diaconisa.

Dessa responsabilidade, Rosina esclarecia que “costumava fazer o trabalho missionário geral, visitar e assistir os enfermos, orando com eles, ensinando as mulheres. Tivemos reuniões de mães… durante as suas ausências [de Francescon], eu presidia e tomava conta delas” (Yuasa, 2001:86).

Michele Palma, um dos anciães de Syracuse, escreveu em 1953, quando do falecimento da ir. Rosina, que ela havia recebido especial porção da fé e do conhecimento das escrituras. Cumpria importante papel de “conselheira para muitos irmãos e irmãs nos seus problemas e dificuldades. Em uma palavra, ela era uma zelosa e fervorosa serva do Senhor, e muitas almas foram abençoadas por seu ministério” (Michele Palma, citado por Yuasa, op. cit.).

Catherine Gardella Palma
Outra irmã que muito contribuiu para a obra de Deus entre os primitivos irmãos do movimento pentecostal ítalo-americano foi Catherine Palma. Seu pai (Paolo Gardella) havia sido ancião na Igreja Presbiteriana Italiana, juntamente com Francescon. Como Rosina, foi também diaconisa na igreja em Chicago. Na ocasião da 1ª Convenção das Igrejas Cristãs Italianas (1927), desempenhou a função de Secretária Geral, cargo ocupado por quinze anos consecutivos (Toppi, 1998).

Casou-se com Michele Palma, que seria ancião da igreja em Syracuse, e responsável, juntamente com Massimiliano Tosetto e Luigi Terragnoli, pelo desenvolvimento dos hinários da Congregação Cristã. Nessa oportunidade, pode também contribuir com algumas letras e músicas para esses hinários. Foi, acima de tudo, “uma crente de grande espiritualidade, fiel colaboradora no ministério cristão [de seu marido]” (ADI-Napoli).

Evidentemente, a liberdade para colaboração de irmãs na igreja era, ao que parece, maior do que vemos hoje. E assim sucedia também aqui no Brasil. Veja, por exemplo, um tópico da Convenção das Igrejas da Congregação Cristã do Brasil (1936), no original**:

Fontes:

Impresso:

TOPPI, Francesco. “Massimiliano Tosetto”. Roma: ADI-Media, 1998.

YUASA, Key. “Louis Francescon: A Theological Biography 1866 – 1964”. Genebra, 2001.

Meio eletrônico:

Blog “O Colecionador”: http://elielsoaresbatista.blogspot.com

Site da Assemblée di Dio – Napoli: http://www.adinapoli.it

Notas

* Exceção é o livro “Madre in Israele”, escrito por Francesco Toppi, que apresenta várias biografias das primitivas irmãs do movimento pentecostal ítalo americano, especialmente aquelas que ocuparam o cargo de diaconisa.

** A imagem que ilustra esse texto foi obtida no blog “O Colecionador”, que apresenta hinários, relatórios e outros documentos antigos que enchem os olhos de qualquer pessoa que seja interessada na história da Congregação Cristã. Caso se interesse pelo tema, visite-o.

Anúncios

Ações

Information

31 responses

2 09 2011
Mario

As mulheres continuam a desempenhar um importante papel na Obra de Deus, principalmente auxiliando seus maridos em seus respectivos ministérios, porém, isto fazem de modo anonimo, já que o seu espaço foi visivelmente reduzido nas ultimas décadas, até mesmo na parte musical que nada tem haver com a instrução e condução da igreja.

Existe uma máxima que traduz o papel das mulheres, não somente na igreja, mas em todas as esferas da sociedade: “Por trás de um grande homem, sempre existe uma grande mulher”.

Aliás, há um tempo atrás, tive acesso a uma tese de mestrado/doutorado, em que o autor atribui o crescimento da Congregação Cristã no Brasil, principalmente, por causa das mulheres, que geralmente são/eram as primeiras a vir e depois evangelizava a família, familiares e vizinhos.

2 09 2011
Marcio

Como sempre postagens muito relevantes para nosso conhecimento e edificação. Gostaria de saber se voce tem acesso a tese de doutorado do Yusa. Tenho buscado, procurado, mas não tive acesso. Se tiver, e puder me indicar como obtê-la me comunique.

Grato

7 09 2011
Juliano Rosa

Prezado ir. Marcio,

Eu consegui uma cópia da tese de Key Yuasa na biblioteca da FFLCH/USP. Fica no campus da Cidade Universitária, em São Paulo-SP. Está na última estante da sala de dissertações e teses.

Na paz de Deus.

7 09 2011
Eliseu Marcondes do Prado

Eu naum entendo como um xxxxxxxxxx (editado) ainda tem a cara de pau de se manifestar sobre coisas concernentes a Obra de Deus. Deveria sossegar na sua nova seita-refúgio. Deus nos guarde desse tipo de contaminação.

7 09 2011
Juliano Rosa

Prezado ir. Eliseu,

Esse é um espaço livre. Você e tantos outros podem tranquilamente expressar suas idéias nesse espaço.

Só lhe peço – e daí você entenderá o motivo da “censura” – que não faça uso do ” argumentum ad hominem”. Tratemos aqui de idéias, e não de afrontar pessoas.

Na paz de Deus.

11 09 2011
Mario

Qual a sua compreensão sobre o que vem a ser Obra de Deus? Por um acaso é a sua denominação?

Leia mais a Bíblia meu caro.

Prefiro mil vezes não estar em igreja alguma do que estar sentado ao lado de um doente como você, que com certeza apedrejaria a adultera caso estivesse presente quando Jesus disse: “Quem não tem pecado que atire a primeira pedra”.

Enfim, com a mesma medida com que julgares, também serás julgado, julgas ser sábio, mas ao se manifestar porta-se como tolo e derrama apenas estultícia que serve unicamente para sua própria condenação.

7 09 2011
Eliseu Marcondes do Prado

E o senhor irmão Juliano, deveria parar com essa coisa de ficar revirando os rudimentos da Obra. Deus tem reservado o cuidado da Sua Obra aos seus atalaias constituídos. A Assembléia Geral já deu um toque de misericórdia, mas parece que essa gente ainda não entendeu.O Santo Ministério tem profetizado uma grande tormenta sobre essa turma de blogue especuleiro. Os Santos Servos determinaram um câncer sobre a lingua e a ganganta desse grupo a começar pelo xereta lá da América do Norte. A Palavra falou ainda que além da língua apodrecer na boca e descer em pedaços garganta abaixo, as mãos cairão dos punhos (porque usam esse membro de maneira desobediente escrevendo sem autorização aquilo que não é de domínio público). E se isso não bastar, toda a parentela dos teimosos será dizimada para exemplo daqueles que ainda tem juizo e amor a vida. E cuidado com esse rapaz de Americana que segue na sua relicarice idólatra sem tomar tino. Leia as palavras dadas por Deus ao irmão Ednelson e aprenda a pensar como homem ESPIRITUAL, na Graça por Deus REVELADA.

http://ccbsemcensuras.forumeiros.com/t174-reliquias-e-mercantilizacao-da-fe

Que Deus tenha misericórdia da sua alma.

7 09 2011
Juliano Rosa

Prezado ir. Eliseu,

Dada a extensão do seu texto, permita-me comentá-lo por partes. Caso não atenda suficientemente, o irmão pode replicar à vontade.

Revirar rudimentos da Obra
Não se trata de “revirar” rudimentos. A intenção é a mesma que a editora da Congregação Cristã teve, quando da publicação do testemunho do ir. Francescon: dar publicidade aos eventos ligados aos pioneiros do movimento pentecostal entre os italianos.

Veja: só reviramos aquilo que está organizado e é de acesso a todos. Não é o caso da história da nossa denominação.

Então é isso: não se trata de “revirar”, mas de dar publicidade aos aspectos históricos da Congregação Cristã, denominação que escolhi para servir a Deus.

Toque de misericórida (Assembléia Geral)
Sinceramente, não entendi. Não recebi nenhum “toque” da Assembléia Geral. Não escrevi, graças a Deus, nenhum texto que ofendesse moralmente minha denominação ou o ministério dela constituído. Apenas exerço, aqui, o direito constitucional de dizer algumas coisas e ser repreendido por elas – se for o caso.

Blogue especuleiro
Eu repilo veementemente essa acusação. Nunca especulei. Jamais levantei dúvidas sobre algo que já está certo. Fica a dica: quando acusar o blogue de “especuleiro”, mostre a “inverdade” e corrija o blogueiro. Eu, sinceramente, ficarei grato, porque meu compromisso é com a verdade, e somente com a verdade. Como não sou perfeito, erro várias vezes, e conto contigo para poder acertar. É só continuar comentando nos textos, apontando as minhas “especulações” e forçando-me a apresentar provas – seja na Palavra de Deus, seja nas evidências históricas de que trato aqui no blogue.

“Santo ministério tem determinado”
Quais os componentes do Santo Ministério que você se refere? Na minha comum e nas outras igrejas da Congregação Cristã que freqüento ainda não vi nenhuma “determinação” desse tipo – ainda mais com essa gravidade, isto é, ameaçar de doenças terríveis os blogueiros e de morte seus parentes. Quando foi feita essa determinação? É uma nova circular? (se sim, ainda não foi lida na minha comum)

Parentela dos teimosos
Alto lá: na Graça não tem mais espaço para benção ou maldição hereditária. Se filho não salva pai, pai não salva filho, porque o inverso haveria de acontecer? Quer dizer então que meus pais e meus filhos pagarão por um provável pecado meu? Que referência no Evangelho você tem para apoiar essa idéia? Para com isso…

Relicarice (sic) idólatra
Há uma diferença entre “relíquia idólatra” (objeto cultuado por ter algum valor santo) e “relíquia” como algo raro, de valor histórico.

Por exemplo: alguém que conserva um pertence de um “santo”, e a esse objeto confere poderes milagrosos, claramente está praticando idolatria. Idolatria, como se sabe, é culto a ídolos. Ídolo, por sua vez, é uma imagem/símbolo/objeto que pretensamente carrega, em si mesmo(a), algum atributo milagroso.

Ficamos assim, então: se o osso de São Jerônimo é uma relíquia idólatra, um livro original do século XIII não é; pelo já dantes explicado, o referido livro é uma “relíquia histórica”. Ninguém o considera, por assim dizer, um objeto “milagroso”.

Dada toda essa explicação, é um ABSURDO SEM TAMANHO considerar o blog do irmão Eliel como “relicarice idólatra”. Assim como é um ABSURDO SEM TAMANHO considerar o acervo de documentos da Administração Central de São Paulo (Brás, São Paulo/SP) como um museu idólatra.

Que Deus tenha misericórdia de NOSSAS almas.

Na paz e no amor de Deus.

8 09 2011
Daniel

Vixi…mais uma agora, hein?! ‘macumbaria’ de crente. rs

Nem a história este povo gosta de saber. E sabe por qual motivo? pelo fato de expor assuntos que nos dias de hoje são tabus. Exemplo clássico é a liberdade das mulheres no início do movimento pentecostal italiano.

Já pensou, de uma hora pra outra alguém resolve dizer que a ir. Rosina Fracescon, era diaconisa e professora de escola bíblica?! justo escola bíblica que não temos!

Dá um coque, afinal, são décadas colocando a mulher somente no órgão.

Enfim, a verdade a qualquer custo.

Agora, o caro irmão, ‘macumbeiro’ tá muito nervoso, poderia parar de acessar os blogs, já que sempre fica tão alterado.

Abraço Juliano,

quem sabe um dia ainda teremos um Museu Histórico tal como tem a Assembleia de Deus.

8 09 2011
Eliseu Marcondes do Prado

Pois é irmão Juliano, então vamos a IDÉIA implicita, né?

O que o irmão pensa de VIDA CRISTÃ e PEDERASTIA caminhando lado a lado?

(e que Deus nos preserve dessa imundície).

11 09 2011
Juliano

Prezado irmão Eliseu,

A Palavra de Deus condena qualquer tipo de comportamento homossexual. É um fato absoluto, sem negociação. Concordo contigo que devemos orar muito para que o Senhor nos preserve desse mal.

Mas vejo, enquanto administrador do blog, o problema sob outro ângulo: estamos aqui tratando de um tema (o movimento pentecostal italiano) que não tem nenhuma relação direta com a discussão sobre a homossexualidade.

No comentário do ir. Mario (que não faz nenhuma defesa de comportamentos homossexuais em seu blog) também não é possível inferir nenhum sentido em relação a esse tema. Por isso, achei o comentário do irmão extemporâneo e desencaixado do propósito do post.

Na paz de Deus,
Juliano

8 09 2011
Eliseu Marcondes do Prado

Mas esse Danielzinho do Jd. paulista de Jaboticabal é meio “atrapaiadinho” mesmo, né?
Até os cooperadorzinhos mais “capiar” sabem que a irmã Rosina prestou serviços desde a presbiteriana até a assembléia cristã. Os irmãos antigos sempre põem essas coisas para comparação em reunião, quando se referem por exemplo as nossas irmãs da Obra Pia, sabendo porém que a Igreja dos Apostolos e dos irmãos ocultos dos montes nunca admitiu diaconato feminino regular ou ordenado. E o que dizer das nossas irmãs “cooperadoras” da américa do sul e de pontos isolados do Brasil. A necessidade dita a regra e essa é a nossa base de trabalho. Não tendo varão habilitado, a varoa exerce EM NOME DO VARÃO RESPONSÁVEL DA REGIÃO e com a autorização do presbitério!
Agora quanto a essa coisa de não acessar blog não se preocupe, que eu só acesso blog de qualidade minima (como o do irmão Juliano) e nunca coisas que fedem a rebeldia. Gente frustrada com a própria fé não me faz bem. Naum sabem exatamente no que creem. Naum atam nem desatam. São azedas, amargas, sempre inconformados e numa ladainha que nem a própria familia suporta. E nesse sentido havia de ser muito bom você enfiar a viola no saco e ir tocar em outra feguesia. E essa idéia já foi posta por você mesmo, né? quem sabe uma vaguinha de tirador de pó lá no museu histórico dos assembleianos? só resta saber em qual fatia deles, e haja fôlego e cuidado pra naum se perder naquele labirinto. É caminho que num acaba mais. Vim de lá e me encontrei na GRAÇA REVELADA.
Juízo rapaz!

9 09 2011
Daniel

Querendo me intimidar por falar quem sou e onde moro? não tenho problemas com isso, não sou nenhum criminoso pra viver escondido.

Quanto a tudo que você falou, como bem disse, fica restrito a reuniões, o comuns não sabem destas hitórias.

Tudo o que disse não me tocou, nem mesmo quando me convidou a me retirar. E quando me referi ao Museu da Assembleia, apenas o coloquei como exemplo de preservação da memória. Não fica apenas em salas de reuniões, está acesso a todos, crentes ou não.

E detalhe, não estou em um debate com você, o blog do Juliano não é pra isso, aliás, o meu comentário foi dirigido a ele, e não a você.

Daniel

9 09 2011
Helio

Ao macumbeiro gospel “Eliseu Marcondes do Prado”.

“Os Santos Servos determinaram um câncer sobre a lingua e a ganganta desse grupo a começar pelo xereta lá da América do Norte.”

Rapaz, quanto ódio contra os blogueiros!

E somos tão poucos.

E ai, já costurou o nosso nome na boca do sapo?

10 09 2011
Eliseu Marcondes do Prado

Senhor Jesus!

Não bastando o “atrapaiadinho” de Jabotocabal, agora me aparece o “magricela” de Mauá.
Rapaz, tu é tão perturbado que até sua mãe meneia a cabeça quando você inventa de falar de Bíblia. Não é por acaso que tem uns irmãos do Zaira e da Sônia Maria que quando vê você passando já falam, “la vem o bocózinho da Biblia”. Como diz o Irmão Marçola, você é um daqueles “crente-zumbi”. Já morreu na graça faz tempo e por falta de cova fica espalhando mal cheiro no meio da igreja de Deus. Como o irmão Juliano é boa gente eu não quero ficar usando um espaço de respeito pra retrucar com apóstata. Mas só como sugestão, por que que você naum junta a sua gaitinha (coisa mais ridícula) com a violinha do “atrapaiadinho” e não num vai tocar noutra freguesia de uma vez, heim? Dá pra fazer um “retetê” lá na “bréia”.
Ah, procure comer um pouquinho mais de feijão que dá sustança. Mulher hoje em dia num tolera ossada por muito tempo. Abra o olho bicho feio.
Outra coisa, você falou em ÓDIO. Por apóstata eu não sinto ódio, sinto DÓ.
Acorde “bocózinho da Bíblia”.

10 09 2011
Hélio

Mais que sujeitinho!

Além de apreciar macumba gospel acha que é vidente, adivinhão.

Andou assistindo meus videos no youtube foi?

Você deve ser o mesmo anônimo que comentou no meu blog a alguns meses, dá para reconhecer pelo vocabulário “chulo” e cheio de palavrões que usa.

Colocar esposa e mãe no assunto é de uma falta de respeito sem limites, deu para perceber que você é um cara perigoso, não mede palavras.

E a distancia do Zaira para o Sonia Maria é grande hein, são pelo menos 10 km, não passo por lá tem anos…

Ah, e qual dos Zairas os irmãos me chamam de “bocozinho da bíblia” quando eu passo?

O Zaira 1, 2, 3, 4, 5 ou 6?

Eu acho que esta informação eu não disponibilizei na net, por isso você não sabe.

E se você sente “dó” dos apóstatas, por que a “macumba gospel” e tanta maldição assim?

10 09 2011
Hélio

Irmão Juliano.

Não apague os comentários do macumbeiro gospel não.

Isso prova a situação de fanatismo religioso que certos crentes se encontram.

Aliás bem sabemos que o padrão de educação de um autentico crente da CCB não reflete o caráter desse sujeito que sorrateiramente não poupa nem sua própria mãe e esposa para escrever algo contra a sua pessoa.

Deus te abençõe

10 09 2011
Hélio

“Os Santos Servos determinaram um câncer sobre a lingua e a ganganta desse grupo a começar pelo xereta lá da América do Norte. A Palavra falou ainda que além da língua apodrecer na boca e descer em pedaços garganta abaixo, as mãos cairão dos punhos (porque usam esse membro de maneira desobediente escrevendo sem autorização aquilo que não é de domínio público). E se isso não bastar, toda a parentela dos teimosos será dizimada para exemplo daqueles que ainda tem juizo e amor a vida.”

Irmão Juliano, lendo essas maldições que só vemos na boca de feiticeiros você realmente acredita quem um irmão do ministério proferiu tais palavras em uma pregação?

Durante o tempo em que eu congrego NUNCA ouvi e nem li algo semelhante vindo de algum membro da CCB.

Isso só pode ser fruto da mente de um psicopata megalomaniaco.

10 09 2011
luis

povo perigoso

fundamentalista é tudo igual, se puder matam em node de deus

11 09 2011
Edu

Irmão Luis

Esse sujeito não é fundamentalista não, é psicopata megalomaniaco mesmo, precisa de uma camisa de força urgente.

11 09 2011
Juliano

Prezados irmãos,

Ontem, congregado em minha comum, o cooperador leu o capítulo 4 de Efésios. Na exortação, aconselhou-nos a mansidão, temperança e a suportar o outro. Porque, afinal de contas, nossa luta não é “contra a carne e o sangue, mas sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade”.

Não deixemos a ira nos dominar. Como homens fracos no entendimento, não sabemos de tudo. Essa é a finalidade, a meu ver, de nossas conversas internéticas: aprender com os outros. Para aprender sobre as coisas de Deus com mais proveito, acredito que sempre é mais prudente evitar o uso dos mesmos artifícios de um debate humano, onde a ironia e o cinismo são recursos válidos e largamente utilizados.

E, meus irmãos, muitas vezes nós afastamos os outros por uma linguagem dura. Estamos 100% corretos com a Palavra de Deus, mas nossa atitude firme e enérgica cega o entendimento do nosso irmão.

Vamos esforçar para construir pontes, não muros. Vamos esforçar para unir, não para espalhar. Isso não significa relativizar a Palavra de Deus, “porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade” (2 Coríntios 13.8). O que estou dizendo é que, ao mesmo tempo em que devemos ter zelo pela verdade e pela Palavra de Nosso Deus, devemos cuidar para que a nossa linguagem exale o mais puro perfume do Senhor.

Ora, não foi assim que Pedro foi reconhecido como discípulo de Cristo (“disseram a Pedro: Verdadeiramente és também um deles, porque o teu modo de falar o denuncia” Mateus 26:73)? Não será mais prudente seguirmos a orientação do apóstolo Paulo (“…despojai-vos, igualmente, de tudo isto: ira, indignação, maldade, maledicência, linguagem obscena do vosso falar” Colossenses 3:9)?

Perdoem-me, irmãos, se essa minha intervenção não for por vocês julgada apropriada. Li os comentários ontem, antes de ir para o culto, e me entristeci pelo ambiente pouco amigável por aqui. Pensei em responder na ocasião, mas julguei ser mais prudente aguardar, e o Senhor, que não nos desampara jamais, mostrou-me, por Sua Palavra, os seus desígnios para aqueles que são seus servos.

Aplicamo-nos, então, na Palavra de Deus. Vamos usar a verdade como cinturão, e nos revestiremos pela couraça da justiça. A fé será nosso escudo, para proteger-nos de todo o mal. Por fim, usemos a salvação como capacete e a Palavra de Deus como espada (Efésios, 6). Afinal, militamos do mesmo lado. Somos irmãos em Cristo!

Na paz de Deus, que abunda qualquer entendimento humano.

11 09 2011
Hélio

Irmão Juliano.

O papel que exercemos na net de igual modo o fazemos em nosso dia a dia em conversas informais com irmãos.

Em meu dia a dia eu nunca tive embates com ninguem na esfera pessoal que tomasse tamanha proporção como aconteceu neste espaço.

Veja que nem mãe e esposa foram poupadas.

Então que o sujeito que assina como “Eliseu Marcondes do Prado” possa colocar a mão na consciência e saber que fora da net somos pessoas amadas por nossos familiares, irmãos e demais que nos acompanham.

E mesmo se não fossemos amados pelos homens, o que importa é que lá naquela cruz, há mais de 2000 mil anos Cristo nos amou e em oferta de sacrifício vivo nos reconciliou com Deus nos garantindo por meio desta obra vida, e vida com abundância.

Ainda que sejamos odiados pelos homens, sabemos perfeitamente que o amor de Deus para conosco suplanta o desafeto que muitos demostram possuir quando se dirige à nossas pessoas utilizando de termos chulos e extramamente ofensivos.

Mas peço perdão ao irmão Juliano por suscitar e dar prosseguimento à polêmica, mas as vezes esta se faz necessária para que a paz seja reestabelecida.

Deus te abençõe

12 09 2011
Vitor Silva

Irmãos queridos, partilho com os restantes remidos em Jesus e por Jesus a minha visão do que deve ser o nosso porte Cristão:

Devemos abominar o pecado, mas amar o pecador, pois esse foi o exemplo para nós deixado pelo amado Salvador a quem tentamos infrutíferamente imitar.

Até na correcção a um acto menos feliz de alguém que nos rodeia nos temos de multiplicar em amor e cuidados, pois falamos com aqueles tão preciosos seres por quem o filho de Deus se sacrificou.

Vamos desprezar as preciosas almas cuja salvação foi paga com o sofrimento e posterior morte do Senhor Jesus?

Um Cristão deve ser mais do que um bom leitor e intérprete do que está contido no Livro da Vida, e mais do que um membro activo de uma comunidade Cristã.
Isso nós já somos, e alguns de nós até em lugares de destaque, para Glória de Deus! Mas não nos esqueçamos que desde o momento em que subimos das águas do baptismo já somos nós mesmos ministros da igreja de Cristo, e devemos manejar com caridade e dispensar com abundância desse ministério, o mais precioso de todos, o ministério do Amor.

Vos saúdo a todos, do outro lado do Atlântico com a Paz de Deus, no grato amor de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

12 09 2011
Hélio

Amém irmão Vitor Silva.

Deus te abençõe pelos gloriosos conselhos.

Em Cristo,

Hélio

13 09 2011
Regina Farias

Olá, Juliano.

Pegando carona ‘em cima’ do que você diz sobre este espaço ser livre e aberto a quem quiser expressar suas idéias, eu não poderia deixar de expressar as minhas em relação ao que li aqui ontem, até porque eu tenho uma longa história de amor com essa denominação e muitos de seus membros. Quando mais jovem, passei alguns anos nessa denominação, fui batizada e frequentei muitos de seus cultos. Foi o período de maior inquietação da minha alma, pois experimentei na minha existência psicológica e emocional, todas essas informações malucas a respeito desse deus e suas determinações. E, ao mesmo tempo em que, sorrateiramente, veladamente, sutilmente, elas me contaminavam o ser, eu as repudiava de todo coração, porque intimamente eu me recusava a crer que o Deus verdadeiro imprimisse tanta neurose nos corações de seus filhos. (Ora, eu já repudiava aquele deus católico que, diga-se de passagem, não havia muita diferença DESTE OUTRO). E, usando um jargão bem típico da mente obtusa de alguns lá, não alcancei esse ‘entendimento’. Graças a Deus!

Enfim, no meu blog eu escancaro a alma e falo do meu encontro verdadeiro com o JESUS que nenhuma denominação tem a ‘capacidade’ de prender em seus muros.

Primeiramente, sem nenhuma intenção de babar ninguém, queria aproveitar a oportunidade para dizer que aprendi a admirar alguns blogueiros membros da CCB que aqui se expõem e que dão a cara a bater em nome da simplicidade do Evangelho da CRUZ. Também não posso deixar de dizer da minha admiração (que vocês deixam claro a preferência e eu respeito) pela preservação da denominação em que vocês decidiram compartilhar o mesmo amor em Cristo. Neste mesmo espaço em que estão os que têm verdadeiro entendimento, como vocês, e os que se vangloriam de que entendimento é algo exclusivo ‘revelado’ por um deus neurótico. Talvez essa minha admiração seja devido ao que relato acima, pois há no meu coração um amor enorme e imensa compaixão por aqueles que lá estão literalmente PRESOS.

Por isso admiro gente assim como vocês, que lá permanecem mesmo vendo por trás dos bastidores, mesmo vendo o raio x com toda clareza, vendo o lado feio maquiado de forma grotesca pelos religiosos inflexíveis.

Gente que não tem medo de falar seu endereço e sua profissão; gente que busca a forma correta de se portar, sabendo que está sujeito a cair; gente que sabe que onde abunda o pecado superabunda a GRAÇA.

Gente que se posiciona com critério, firmeza e autoridade em relação a alguns ‘pontos de doutrina’ que foram implantados equivocadamente ao longo deste século; gente que segue firme OPONDO-SE veementemente a ‘irmãos’ que não apenas desvirtuam a simplicidade do Evangelho como colocam acréscimos conforme conveniências de homens. Invalidando a Palavra de Deus em nome de uma tradição inventada pelos próprios membros e que eles mesmos transmitem.

Mas o enfoque mesmo que eu quero dar é em relação à participação da mulher ao longo da história da humanidade, já que é o teor da sua postagem.

Jesus veio ao mundo para realizar o sacrifício do Cordeiro Eterno, por meio de uma mulher. Penso que Deus é perfeitamente muito criativo e que poderia ter escolhido de outra forma…

No Sermão do Monte, onde Jesus deixou a todos maravilhados com Sua doutrina, não existe nenhuma alusão-proibição no que concerne à atuação da mulher evangelizadora. (Mt caps : 5-6-7)

Jesus exaltou o fato de Maria de Betânia ficar aos seus pés, ouvindo seus ensinamentos e repreendeu Marta, sua irmã, que queria que a mesma a ajudasse nos afazeres domésticos, numa reação típica de uma cultura que achava que uma mulher não devia receber ensino sobre as verdades espirituais. Jesus rebateu com o intuito de ensinar-lhe e encorajá-la a aprender.

Disse Jesus: “Maria escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada”.

Ora, se Ele discriminasse mulher – e principalmente naquela cultura judaica à época – eu já imagino o que ele diria:

– Ela tem razão, Maria. Por que você não vai pra cozinha, ajudar sua irmã?

São inúmeras as passagens nas escrituras que relatam a participação da mulher na evangelização de maneira direta e indireta. Quem diz o contrário, nega a própria história missionária de Jesus.

Quanto aos ‘irmãos ocultos dos montes’, estes eram ascéticos e rigorosos com a higiene a tal ponto que não se aproximavam do ‘povão’ doente. Os leprosos, como eram chamados todos os que tinham doenças de pele ou qualquer outra doença à vista que ameaçasse o bem estar daqueles que se achavam os queridinhos de Deus( abençoados) por não terem sido atingidos por tais males. Precisamos estar BEM ATENTOS, porque em relação ao religioso que assim se portava, JESUS foi rigoroso, repudiando suas ações. São muitas as passagens bíblicas que atestam o que falo. Inclusive sérias advertências com inúmeros ‘ais’. Observe-se que Ele não criticava o ensino nas sinagogas. Sua crítica era aos mestres com sua hipocrisia e desamor. Aliás, foi só quando Jesus foi duro: quando se deparou com a hipocrisia e o desamor entre os religiosos que se diziam separados, santos. Quanta semelhança com os dias atuais!

Deus tenha misericórdia!

Obrigada pela atenção.

E, se quiser ver o estudo bem simples mas ‘revelador’ que fiz tempos atrás sobre a trajetória da mulher e o evangelismo ao longo da história, copie no seu navegador e fique à vontade para fazer suas considerações:

http://reginafarias.blogspot.com/2010/03/atras-como-assim.html

E que Deus continue iluminando sua mente e seu espírito como instrumento do Seu imenso Amor.

R.

13 09 2011
Eliseu Marcondes do Prado

É verdade irmão Vitor

Desde aquele dia que saimos das aguas regeneratória do Sacramento ordenado, o sacerdócio espiritual nos foi dado. E por isso devemos permanecer nos marcos apostólico conforme os santos da Era primitiva e os refugiado dos montes. Naquela Fé que não se acrescenta nem adiciona. E que dispensa qualquer questionamento porque ela se basta por si.
Deus nos firme naquela GRAÇA ontem, hoje e sempre REVELADA e nos preserve desses tagarela da letra morta, casta de apóstata sustentado na própria vaidade e enlaçado nos próprios pensamentos.

Na comunhão do Evangelho simples e sempre apostólico – Deus nos abençõe.

13 09 2011
Eliseu Marcondes do Prado

E que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo e dos santos apóstolos nos guarde ainda dessa Jezabel decaida, que num respeita nem o elementar do Evangelho da Graça. Num sabe que a mulher deve se limitar ao silêncio e aprender em sujeição. Tomada de despeito e afronta como todos que retornam para o espojadouro de lama.Não poderia parar em outro lugar que não fosse a marginalidade espiritual. Não tem parte com os santos – nem nas benesse dessa vida nem naquela feliz herança reservada no porvir eterno. Vaso de opróbrio criada para a um só fim: a desonra de si e o aprendizado dos santos.

13 09 2011
Vitor Silva

Irmão Eliseu, me permita que lhe dirija umas palavras escritas no amor que de Deus é gerado em nossos nossos corações pelo martírio do Seu Cordeiro imaculado, cuja honra, poder e glória é eterna.

Não ousarei apontar o dedo acusando qualquer que aqui discute de estar errado, ainda que possa discordar do que escreve, mas deixo uma partícula do Pão celestial, com a qual todos alimentamos nossas almas, para que possamos por breves momentos meditar nos gloriosos conselhos do Senhor Jesus. Isto se encontra reportado no Livro de São Mateus, capítulo 5, versículo 44 ao 48:

Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem,
para que sejais filhos do Pai que está nos céus; porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons e a chuva desça sobre justos e injustos.
Pois, se amardes os que vos amam, que galardão tereis? Não fazem os publicanos também o mesmo?
E, se saudardes unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os publicanos também assim?
Sede vós, pois, perfeitos, como é perfeito o vosso Pai, que está nos céus.

Se o Irmão considera que estou errado na maneira de proceder, ame a minha alma do jeito que Deus por intermédio de seu filho amou e ore a Deus para que em abundância da Sua misericórdia me inunde com a Sua luz e entendimento. Estou certo que beneficiarei dessa Luz, e, caso esteja minha alma retida num poço sem fim, serei acudida pela sua oração. Da mesma forma, ore também pelos demais, se neles achar dolo ou simplesmente ignorância espiritual em suas acções, para que do mesmo jeito possamos ser beneficiados pela gloriosa Luz que vem dos céus, que a todos fará ver com perfeição a mesma escada da qual Jacó viu subir e descer os Anjos do Senhor.

Provera a todos que a pudéssemos ver já, e por ela subir sem hesitar.

Já me estendi em minha observação, que espero não o tenha melindrado, mas vai no sentido de todos pormos por prática, se não o restante contido na Bíblia, tal como esse trecho agora por mim recuparado, pelo menos o mandamento superior de Deus, que pela boca de seu filho Jesus nos ordenou Amar a todos quantos nossos olhos contemplam e a Deus acima de todas as coisas.

Me multiplicando em desculpas ao detentor deste local na Internet, por, de uma forma desajeitada me alongar numa discussão que em boa verdade não deveria ter acontecido, pois somos todos Cristãos (Deus nos dê a Graça de o podermos mostrar em cada segundo da nossa vida), de todos me despeço apresentando as minhas cordiais e fraternais saudações com a Paz de Deus no grato amor de nosso Senhor e Salvador, Alfa e Omega, Primeiro e Derradeiro, Jesus o Cristo.

13 09 2011
Regina Farias

Aproveitando o ensejo, seguem abaixo fragmentos da postagem que indiquei, em demonstração de que ao longo do tempo se perdeu ‘o fio da meada’ em função do machismo acirrado (intransigente, teimoso, inflexível) no meio religioso.

Nos tempos do NT, Jesus SEMPRE enfatizou o ministério das mulheres no evangelismo, ficando bem evidente sua atitude revolucionária quando apareceu para a mulher no poço de Sicar, já que por razões culturais era considerado impróprio para um rabino abordar uma mulher, principalmente uma mulher com aquele perfil.( Mulher, samaritana, adoradora de ídolos)

Enquanto ela era discriminada, Jesus a restaurou fazendo-a evangelizadora, com o dom de exortação, persuadindo e incentivando outras pessoas a conhecerem-NO.

” Muitos samaritanos daquela cidade creram nele EM VIRTUDE DO TESTEMUNHO DA MULHER!!!” (Cf. Jo 4.39)

E muitas outras mulheres COOPERARAM das mais diversas formas, no ministério de Jesus… (Lc 8:1.2.3).

O Evangelho se propagou e, mais tarde, Paulo começou a enviar cartas específicas para as localidades.

Inclusive há certa confusão em interpretações doutrinárias devido a uma suposta discriminação feita por Paulo às mulheres de Corinto, quando na verdade tratava-se de um meio disciplinador, uma vez que as mulheres da alta sociedade manipulavam grande parte do poder econômico e faziam valer suas vontades.

Era comum elas usarem de capricho para com seus maridos, influenciando-os sobre o que deveriam ou não fazer. Esse era um costume feminino quase generalizado permanecendo por muito tempo na igreja primitiva.

Na carta que escreve ao povo de Filipos (4.3), fica claro que Paulo não dispensa a ajuda das mulheres, lembrando ainda de Lídia e Priscila que eram COOPERADORAS em seu ministério de evangelização.

Aos gálatas (3.28), ele diz que não há distinção de sexos.

Em Tito 2:3.5 as mulheres recebem ordem para ensinar na igreja.

Quando ele diz aos efésios para a mulher ser submissa ao marido, deixa claro que o marido AME a mulher, comparando à relação de Cristo com a Igreja (Ef 5.23), numa alusão ao que Deus requer numa relação conjugal, pois ELE não quer submissão em detrimento da responsabilidade da esposa de andar em santidade e retidão diante dEle.

Afinal, o marido não é Salvador e sim, protetor.

Dessa forma, na submissão VOLUNTÁRIA, a esposa serve a seu marido, com liberdade e dignidade, ASSIM COMO a Igreja serve a Cristo.

O objetivo de Paulo era impor uma nova concepção conforme o que Jesus havia pregado sobre a vida espiritual, desfazendo conceitos, erradicando costumes, mudando a visão e o pensamento dos novos convertidos.

E esse continua sendo o nosso objetivo – nós, mulheres cristãs – quando precisamos estar cada vez mais atentas ao papel que nos foi confiado, pois mesmo tendo passado mais de dois mil anos, ainda existe enorme disputa e grandes equívocos em nome de Jesus e onde ironicamente, nós mulheres, nos tornamos vítimas da nossa própria influência no meio em que vivemos.

Mas existe uma fórmula simples: colocar Deus no comando que sempre foi Dele.

E mulher ‘atrás’ apenas em situações específicas. (Como no caso de marido paraplégico, por exemplo)

E que Deus abençõe a todas nós, mulheres, fazendo-nos enxergar o mandamento de ser LUZ DO MUNDO!

13 09 2011
s.m.

Confesso que chorei , quando li tudo isso , principalmente com o comentário das 11:21:36 . Não consigo dirigir essas palavras , seja a quem for , pois me sentiria , como se estivesse na cadeira de Juiz do Senhor Jesus. Porque praga , maldição ? Por que não oremos uns pelos outros , pedindo misericórdia? Onde está o amor , a caridade ? Não foi isso que o senhor jesus ensinou? Não sei se vou para os céus , mas minha alma não deseja que ninguém vá para o inferno. Meu desejo é que todos se salvem.Eu oro para que Deus use de misericórdia para com todos ,e para comigo , pois não sou melhor que ninguem…

14 09 2011
Juliano

Prezados irmãos,

Decidi fechar os comentários para esse texto. Talvez tardiamente, não sei. Acredito que o debate se esgotou, mais pela animosidade gerada do que pela, efetivamente, exaustão do tema. Agradeço muito aos irmãos que colaboraram, que usaram desse espaço para instruir e, dessa forma, para fazer-nos crescer espiritualmente. Outros aproveitaram para congraçamento, e é bom que isso aconteça.

Em tudo, acredito que devemos manter o porte cristão. Seja no falar, seja no agir. Jamais faremos mal a ninguém se usarmos única e exclusivamente das ferramentas cristãs, quais sejam, amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio (Galatas, 5:22).

Não é, meus irmãos, nenhum efeito dessa onda de “ser politicamente correto” que varre o mundo. Não se trata de um moralismo hipócrita, de querer ser bom moço. Trata-se, tão somente, de evitar que se manifeste acintosamente em nosso meio as obras da carne: inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, entre outras impurezas listadas em Gálatas (5:19-21).

No mais, convido todos vocês a continuar comentando nos outros textos, apresentando novas visões, novos ângulos, novos entendimentos. Quando for o caso, não se intimidem: corrijam-me. Peço, no entanto, que o façam como qualquer cristão: com fino trato, com urbanidade, sem distratar um ou outro que pense diferente. Que exalemos o perfume verdadeiro do amor cristão!

Que o amor de Nosso Senhor Jesus Cristo esteja conosco, abundando Graça onde nos falta entendimento!

Na paz de Deus,
Juliano




%d blogueiros gostam disto: